Press "Enter" to skip to content

Fabricação da Borracha – Matéria-prima de alta qualidade

O processo produtivo da Mobensani é dotado de alta tecnologia, garantindo assim a qualidade dos nossos produtos e o melhor desempenho na aplicação, todas as peças são fabricadas conforme normas e padrões dos projetos desenvolvidas originalmente. Mas além disso, existe um cuidado muito grande com a matéria-prima, sabemos que a base correta para um produto de qualidade começa aqui. Na Mobensani a manipulação da borracha natural é realizada através da miscigenação de matérias-primas de procedência comprovada, utilizando os processos de calor e pressão para transformar as propriedades destes elastômeros. Mas o que desperta a curiosidade de muita gente é como é feita essa extração, nesse artigo vamos falar um pouco sobre isso.

Além da presença nos produtos automotivos, como os da Mobensani, a borracha é fonte de matéria-prima para a fabricação vários outros, desde pneus a utensílios de cozinha, incluindo brinquedos e preservativos. O látex, seiva que quando coagulada dá origem à borracha natural, extraído da seringueira, árvore nativa da Amazônia. No Brasil, o látex já foi chamado de ouro branco devido à sua grande relevância econômica durante o ciclo da borracha, entre 1880 e 1910. O objetivo ao utilizar essa matéria-prima é garantir que haja elasticidade, o que não ocorre com a borracha originada do petróleo, por exemplo.

Como é feita a extração do látex da seringueira?

O látex é extraído por meio de incisões na casca da seringueira, processo que é chamado de sangria. Nesse método, é feita a remoção de um pequeno volume de casca da árvore, permitindo o escoamento da seiva.

Depois de extraído, há algumas formas de armazenamento do látex para sua posterior comercialização. Antes disso, quando coagulado, ele é introduzido em máquinas específicas que o moem. Nesse momento, o material é misturado e empastado, separando as impurezas.

Na Mobensani quando a matéria-prima é recebida, a borracha passa ainda por diferentes processos químicos para que seja utilizada no desenvolvimento dos produtos, além de testes de resistência as condições de uso que será exposta, só depois disso ela é levada a linha de produção.

Gostou do conteúdo? Compartilhe e até a próxima.

Fonte: Globo Ciência

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *